segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

NOSSOS VOTOS!!!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

LUZ NO AMBIENTE DE TRABALHO

Nesta época do ano o local de trabalho exibe luzes festivas e cintilantes, símbolos das festas de final de ano. Luzes coloridas em árvores de natal; luzes brancas adornando casas, lojas e escritórios; velas expostas em janelas e nas mesas. Para algumas pessoas a época é um “festival de luzes”, que representam meramente uma tradição. Como nesta época as noites são mais longas que os dias no hemisfério norte, as luzes iluminam os dias frios e melancólicos.

Para os seguidores de Jesus Cristo luzes remetem à história do primeiro natal, especialmente a “estrela do oriente”, que sábios conhecidos como “magos”, seguiram até chegar para adorar o Deus-menino (Mateus 2.1-2). Para os que professam crer em Jesus, a luz representa mais que a estrela da natividade. Mateus 4.16, repete a profecia de Isaías 9.2: “O povo que andava na escuridão viu uma forte luz; a luz brilhou sobre os que viviam nas trevas”. Estas passagens referem-se a Jesus como “Luz”, que declarou: “Eu sou a luz do mundo; quem Me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida” (João 8.12).

Mas qual é a importância dessa “Luz” para os que exercem suas carreiras no dia a dia do ambiente de trabalho? Eis alguns princípios extraídos da Bíblia:

A luz de Cristo promete vida. Muitas pessoas escolhem carreiras no mercado empresarial e profissional a fim de satisfazer seus desejos e necessidades materiais. Mas com demasiada frequência se vêem envolvidos numa “corrida para o topo”, uma rotina implacável que os leva em ritmo frenético para lugar nenhum. Ao invés de “ganhar a vida”, eles precisam concentrar-se em simplesmente sobreviver. Jesus prometeu dar a Seus seguidores propósito e significância, e satisfazer suas necessidades diárias. “Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens” (João 1.4). “Respondeu Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por Mim” (João 14.6).

A luz de Cristo liberta das trevas. O ambiente de trabalho está crescentemente sombrio. Aflições econômicas obscureceram as esperanças. Prazos e demandas desafiam convicções e valores. Líderes que antes admirados têm revelado o lado sombrio de seu caráter. Jesus prometeu luz que nos guia através de sombras profundas.“E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam... Ali estava a luz verdadeira que alumia todo homem que vem ao mundo” (João 1.5,9).

A luz de Cristo oferece direção. “O que devo fazer?” “Para onde devo ir?” “Como posso passar por isto?” Estas e muitas outras perguntas nos consomem. Todos nós precisamos de direção e orientação. Jesus assegura a Seus seguidores que quando olharem para Ele, Ele mostrará o caminho e proporcionará a sabedoria que necessitam. “A Tua palavra é lâmpada para guiar os meus passos, é luz que ilumina o meu caminho” (Salmos 119.105).

Ao celebrar o Natal, você está decidido a “andar na luz, como Ele está na luz” (1João 1.7)?

Por Robert J. Tamasy

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

MORREU CESÁRIA EVORA - CIZE

Morreu aquela que fez o nome de Cabo Verde se Reconhecida Mundialmente. Foi nuticia nas maiores TVs e Jornais do Mundo: CBS News (EUA); BBC (Inglaterra); El Mundo (Espanha); Vancouver Sun (Canadá); Rádio Voz da Rússia; Le Monde (França); Etc...

Por exemplo, duas horas depois da morte dela, a TV Globo, a quarta tv do ranking mundial, dava a noticia.
http://www.youtube.com/watch?v=RhwmyfFpmLs

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

SERÁ ISTO A REALIDADE DA IGREJA!!!?

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

PORQUE FRACASSAM AS SOCIEDADES?

Fui muito afortunado por ter sido sócio de três amigos – Shan Burke, Don Smith e Ron Young - em empreendimentos bem-sucedidos. Entretanto, estatisticamente apenas uma de cada 35 sociedades é bem-sucedida. As restantes fracassam. Sendo assim, com base nesse dado desanimador seria sábio evitar fazer sociedades. A pergunta é: por que as sociedades geralmente fracassam? Penso que há uma razão bem simples: porque questões corretas não são abordadas desde o início, antes da assinatura do contrato social e dos apertos de mãos. Vejamos alguns princípios e palavras de cautela a considerar antes de se assumir o risco de entrar em uma sociedade:

Não se ponha em “jugo desigual”. A Bíblia faz este alerta: “Não se ponham em jugo desigual com descrentes. Pois o que têm em comum a justiça e a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas” (2Coríntios 6.14). Do mesmo modo que você não “atrelaria” um cavalo e um boi juntos, os seguidores de Jesus Cristo não deveriam ligar-se àqueles que ainda O seguem. Mesmo que ambas as partes professem ser cristãs, isso não assegura uma combinação igual. Um pônei e um garanhão, por exemplo, são ambos cavalos, mas têm tamanhos e temperamentos diferentes. Mesmo compartilhando algumas similaridades, ainda assim são “desiguais”.

Qual o propósito da sociedade? Cada parte deveria escrever suas expectativas e objetivos para a sociedade. As listas não precisam ser idênticas, mas devem ser compatíveis. Como por exemplo: o que será feito quando tiver lucro? E quando houver prejuízo? Os objetivos podem ser alcançados sem entrar numa sociedade formal, legalmente constituída?

Quem é a autoridade final? Quando decisões cruciais precisarem ser tomadas, quem será a autoridade definitiva? Você estaria disposto a submeter-se à autoridade de outra pessoa?

Qual é o perfil de personalidade de cada sócio? Vocês podem ser ótimos amigos, gostar de trabalhar juntos e compartilhar valores em comum, mas se suas personalidades e estilo de trabalho forem muito diferentes, os conflitos serão inevitáveis.

Vocês concordam quanto a princípios? Se houver discordância na sociedade quanto as operações de curto prazo ou objetivos de longo prazo, qual será o mecanismo para resolvê-la? Ambos estariam dispostos a usar a Bíblia e seus princípios sobre negócios para resolver conflitos?

Coloque TODOS os detalhes por escrito. Existe um ditado que diz: “Um pequeno lápis é melhor do que uma grande memória”. Torne isso tão claro que, se necessário, ambos sejam capazes de facilmente completar os detalhes. Inclua o que aconteceria na eventualidade de um divórcio, incapacitação, desinteresse, morte, dívidas ou desonestidade.

Faça SEMPRE um acordo de compra e venda. Este deveria ser um acordo que qualquer parte poderia desencadear, a qualquer momento, sem disputas. Se a sociedade não funcionar, terminá-la não deverá ser a causa de problemas desnecessários.

Envolva seu cônjuge. Por ser controlador, viciado em correr riscos, geralmente não envolvia minha esposa nas decisões de negócios. Eu tinha experiência, um MBA e pensava. Liz era apenas uma professora primária. Mas cometi erros tolos até aprender que, em todas as fases da vida, eu estava envolvido em sociedade – com Deus, como “sócio gerente”, e com minha esposa, como “sócia igualitária”. Aceitei que ela tivesse o “poder de veto” sobre minhas decisões de negócios. A princípio, temia que jamais fizesse outro bom negócio novamente, porque até Liz entender o que se tratava, todos os bons negócios já teriam ido embora. Mas aos poucos fui entendendo que Deus a dotou com um “radar intuitivo” que eu não tenho. Dessa forma, evitamos MUITOS maus negócios e desfrutamos de uma vida sob medida.

Por Ken Korkow

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

RISCOS E PROMESSAS DA INCERTEZA


Em um aspecto essa abordagem cautelosa é justificada. Seria sábio avançar descuidadamente mesmo que as condições econômicas não se mostrassem favoráveis? Na Bíblia, o livro de Provérbios endossa o agir com prudência:“O prudente percebe o perigo e busca refúgio; o inexperiente segue adiante e sofre as consequências” (27.12). Em outras palavras, a falha em reconhecer situações perigosas e agir de acordo com elas, pode levar a consequências desastrosas.

Contudo, esperar até que as condições pareçam perfeitas, pode também não ser o curso mais prudente a ser adotado: pode ser tarde demais! Como nos lembra o velho ditado, “O pássaro madrugador fica com a minhoca”. Ás vezes, o melhor momento para lançar algo novo é quando todos os demais estão nas garras da inércia. Enquanto todas as outras pessoas se deixam imobilizar pelo temor do que está adiante, algumas das maiores histórias de sucesso empresarial falam de indivíduos audaciosos e previdentes que agiram segundo ideias bem concebidas.

Sendo assim, quem pode dizer qual a diferença? Como distinguir entre quando é melhor ser cauteloso e esperar ou avançar a despeito da incerteza predominante? Embora ninguém possa oferecer garantia de sucesso, nem mesmo nas condições econômicas mais favoráveis, a Bíblia oferece algumas diretrizes úteis que merecem ser consideradas. O livro de Provérbios mais uma vez oferece percepção segura:

Reunir informações necessárias. Uma das coisas que mais contribui para o fracasso é a má vontade para pesquisar o suficiente e se preparar apropriadamente antes de agir. “O coração do que tem discernimento adquire conhecimento; os ouvidos do sábio saem à sua procura” (Provérbios 18.15).

Aconselhar-se com parceiros de confiança. Uma das formas de obter informações é consultar amigos e parceiros que conheçam os passos que você está considerando adotar. Eles podem oferecer pontos de vista que você não tenha considerado. “Sem diretrizes a nação cai; o que a salva é ter muitos conselheiros” (Provérbios 11.14). “Os planos fracassam por falta de conselho, mas são bem-sucedidos quando há muitos conselheiros” (Provérbios 15.22).

Agir motivado pelo desejo de honrar e agradar a Deus. Com demasiada frequência os planos são impulsionados por desejos egoístas, tendo o orgulho como motivação. Essas armadilhas podem ser evitadas quando a intenção é seguir a direção revelada por Deus. Romanos 8.5 ensina: “Porque as pessoas que vivem de acordo com a natureza humana têm a sua mente controlada por essa mesma natureza. Mas as que vivem de acordo com o Espírito de Deus têm a sua mente controlada pelo Espírito”.

Planejamento prudente e consciência de perigos são imperativos no mundo dos negócios. Contudo, quando você verdadeiramente sente que o Espírito de Deus o está impulsionando a avançar, o curso mais sábio é ouvir o Espírito de Deus.

Por Rick Boxx

terça-feira, 29 de novembro de 2011

A BENÇÃO DA CRIATIVIDADE

Uma das grandes diferenças entre o homem e demais criaturas é a criatividade. A Bíblia diz que Deus nos fez à Sua própria imagem. Desde o início Ele planejou que fôssemos criativos como Ele é.

Em conversa recente com um amigo artista, um pintor, falávamos sobre a arte criada por um indivíduo, em contraste com aquela criada por uma equipe. Como pintor ele trabalha principalmente sozinho, assim como eu no meu trabalho como fotógrafo. Quando outras pessoas estão envolvidas em um projeto, elas geralmente são o alvo da fotografia. Fazem parte do processo. Mas a criatividade está no uso de meus olhos, cabeça e coração para criar fotos. A câmera é uma ferramenta, como o pincel do pintor ou o cinzel do escultor na criação de uma obra de arte.

Encaro minha outra profissão – a de músico – como “esporte de equipe”. Alguns músicos gostam de trabalhar sozinhos enquanto compositores ou solistas. Mas para mim a música é melhor quando feita em conjunto. O conjunto pode ser pequeno como um duo – John Lennon e Paul McCartney – ou grande como uma orquestra sinfônica.

O mesmo princípio se aplica ao mundo dos negócios. Um CEO ou executivo trabalha sozinho às vezes, tomando decisões que somente ele pode tomar. Executivos de vendas viajam sozinhos para se encontrar com clientes potenciais, na esperança de convencê-los a comprar os produtos ou serviços que representam. Usam a criatividade para determinar o que é melhor para realização de seus objetivos.

Na maior parte do tempo, porém, a abordagem como equipe é a melhor, como na formulação de estratégias, no desenvolvimento de planejamentos específicos ou na avaliação de desempenho de um departamento ou da empresa como um todo. Perspectivas diferentes levam a melhores resultados. Seja qual for o tamanho da equipe, a “mágica” acontece quando se reconhece que o todo é maior que a soma das partes. Frequentemente vemos isso nos esportes. Quando os membros de uma equipe jogam bem juntos, os resultados são melhores do que os esperados de cada um individualmente.

O grupo musical de que faço parte, o Sky Blue, foi formado porque queríamos fazer arte sob a forma de música. Quando tocamos, nossa audiência vê quatro artistas ouvindo um ao outro, respondendo ao que os outros estão cantando e participando da conversa musical de maneira tal que agrade aos ouvidos. Não somos uma banda de jazz, mas isto é o que basicamente descreve o jazz. Na maior parte do tempo, estampamos um grande sorriso no rosto por termos produzido algo que nunca antes fora ouvido e muito provavelmente não será ouvido novamente dessa mesma maneira.

A Bíblia ressalta o valor do trabalho em equipe. Eclesiastes 4.9-12 destaca: “É melhor haver dois do que um, porque duas pessoas trabalhando juntas podem ganhar muito mais. Se uma delas cai, a outra a ajuda a se levantar. Mas, se alguém está sozinho e cai, fica em má situação porque não tem ninguém que o ajude a se levantar... Dois homens podem resistir a um ataque que derrotaria a um deles se estivesse sozinho. Uma corda de três cordões é difícil de arrebentar”.

Provérbios 27.17 também afirma: “As pessoas aprendem umas com as outras, assim como o ferro afia o próprio ferro”. Cada um de nós possui talentos e habilidades únicos, mas para que o nosso desempenho atinja o máximo, precisamos uns dos outros.

Por Jim Mathis

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

A QUEM VOCÊ É GRATO!!!?

Nesta semana milhões de pessoas celebrarão o “Dia de Ação de Graças”, embora seja perfeitamente aceitável sentir-se grato em qualquer época do ano. Uma das coisas boas sobre feriados como este é que proporcionam motivação específica para uma pausa para se refletir e relembrar coisas – e pessoas – às quais somos gratos. Geralmente coisas materiais nos vêm à mente quando pensamos em termos de bênçãos: casa, alimentos, roupas, salário, emprego, boa saúde. Mas você já considerou direcionar sua gratidão às pessoas que causaram influência positiva em sua vida?

Quando penso nesse tipo de pessoas, vejo que minha lista é longa e inclui meus pais, um tio (que foi um pai para mim, especialmente na minha adolescência e anos de faculdade), inúmeros professores, especialmente aqueles que me orientaram quanto à escolha da carreira. Há outras que assumiram o risco e me contrataram como editor de seus jornais, lançando assim minha carreira no jornalismo.

Também existem aqueles que me contrataram para que eu me juntasse ao quadro do CBMC, o que me proporcionou dupla benção, profissional e espiritual. Meu trabalho no CBMC possibilitou que eu realizasse meus objetivos de escrever livros e artigos para revistas, além de me introduzir no processo transformador de vidas que é mentorear outros homens individualmente.

Durante 20 anos como membro da equipe do CBMC, assisti a conferências onde pude aprender com outros escritores profissionais e editores. Fiz amizade com muitas pessoas a quem passei a admirar por sua dedicação ao trabalho e serviço a Deus ao mesmo tempo. Elas demonstraram como integrar com êxito fé e vocação, provando que o cristianismo e as preocupações do ambiente de trabalho não se excluem mutuamente, mas podem ser abordados eficazmente, sem transigências.

Quem são as pessoas a quem você é especialmente agradecido, aquelas que deixaram marcas indeléveis em sua vida, ajudando a moldar a pessoa que você é hoje? Aqui estão algumas sugestões oferecidas pela Bíblia a respeito de gratidão:

Seja grato por TUDO. Geralmente nossas expressões de gratidão focam somente as “coisas boas” que nos fazem felizes. Os desafios da vida, porém, as adversidades que encontramos e contribuem para o nosso crescimento pessoal e profissional, também são valiosos e merecem que os apreciemos. “Alegrem-se sempre...Dêem graças em todas as circunstâncias” (1Tessalonissenses 5.16-18).

Não há limites para gratidão. Aqueles cuja fé está em Jesus Cristo podem confiar a Ele todos os aspectos de suas vidas. Não precisam temer o futuro, sabendo que Deus satisfará suas necessidades e os guiará quando confrontarem qualquer problema. “Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido” (Filipenses 4.6).

Saiba a quem agradecer. Ao expressar gratidão, algumas pessoas atribuem crédito à boa fortuna, ou “sorte”, ao destino ou coincidências. A Bíblia ensina que Deus guia os nossos passos e é digno de toda nossa gratidão e louvor. “Vamos comparecer diante Dele com ações de graças, cantando alegres hinos de louvor” (Salmos 95.2).

Por Robert J. Tamasy

sábado, 19 de novembro de 2011

CONGRESSO DE CASAIS 2011

Ministério de Apoio á Família organiza nos dias 18,19 e 20 de Novembro, mais um BIG congresso. Obrigado Senhor por nos permitir mais este ano estarmos neste congresso

Hotel Recanto das Toninhas - Ubatuba no Litoral Norte

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

UMA CARREIRA "À PROVA DE FOGO"

“Você é a pessoa mais à prova de fogo deste escritório” – estas palavras vindas do chefe, indicando que seu emprego estava seguro, trouxeram alívio compreensível à recepcionista da corporação que estava passando por grande corte de pessoal. Apesar do turbilhão que alguns dos colegas estavam enfrentando, ela encontrou algum conforto por sentir-se “à prova de fogo”.

À medida que a economia global continua a mover-se com grande esforço, muitas empresas ainda estão achando necessário reduzir sua força de trabalho a fim de manter ou reconquistar posição competitiva em tempos de grandes desafios. Nesse ambiente de incertezas, saber como tornar a carreira “à prova de fogo” é uma sábia habilidade profissional!

Mantenha sua carreira mesmo que seja despedido. Talvez você não possa tornar seu presente emprego “à prova de fogo”, mas pode e deve torná-la no longo prazo. Encontramos um bom exemplo na Bíblia, em Gênesis, onde lemos acerca de José, homem fiel vestido com túnica multicolorida (presente de seu pai), que por duas vezes foi lançado fora da escada corporativa. Da primeira vez, ele aterrissou num poço; da segunda, numa prisão. Seus irmãos, que faziam parte da diretoria familiar, lhe deram o primeiro empurrão. Mais tarde, a esposa do patrão fez acusações falsas que o levaram para detrás das grades. Esse não é exatamente o caminho ideal para crescer corporativamente.

Entretanto, José sabia como tornar sua carreira à prova de fogo e terminou ocupando o topo da escada no Egito. Mais tarde ele perdoou seus irmãos por sua traição com estas palavras: “Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem” (Gênesis 50.20).

Mantenha seu caráter controlando o orgulho. Orgulho impossibilita servir e detém o fluir da graça de Deus (favor imerecido) em sua direção. “...Deus (e muitas pessoas) Se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes” (Tiago 4:6). Orgulho tende a distorcer a realidade, o que leva à cegueira. Outra consequência é que ele oferece motivação e munição para que os inimigos promovam sua queda.

Mantenha seu caráter conservando as promessas. Os que mantêm suas promessas acabam na grande tenda do monte sagrado! “Aquele... que mantém a sua palavra, mesmo quando sai prejudicado” (Salmos 15.1,4). Lembre-se que é muito mais fácil manter suas promessas se elas forem poucas; será mais provável que você seja capaz de cumprir cada uma delas. O caráter se desenvolve mais rapidamente quando promessas difíceis são honradas para com os “pequeninos” – os que parecem “menos importantes” para nossas metas e desejos, embora mereçam do mesmo modo nossa integridade.

Mantenha seu caráter tratando os outros como anjos. “Não deixem de receber bem aqueles que vêm à casa de vocês; pois alguns que foram hospitaleiros receberam anjos, sem saber” (Hebreus 13.2). Você nunca sabe quem acabará sendo seu chefe. Há um ditado que diz que devemos ser cuidadosos quando passamos por cima de alguém ao subir a escada corporativa – eles podem cruzar nosso caminho quando estivermos descendo! Nunca lamente quando alguém que usa os outros passa à frente, porque geralmente terminam perdendo a cabeça. “Vi um homem mal, um dominador cruel, que era grandioso como um cedro...Porém um dia passei por ali, e ele já havia desaparecido; eu o procurei, porém não pude encontrá-lo” (Salmos 37.35-36).

Por Rick Warren

sábado, 12 de novembro de 2011

DEFINITIVAMENTE TERMINEI - Meu Mestrado


E terá uma versão em português publicada assim que o superintendente do distrito de Cabo Verde ler e aprovar uma versão em português para o seminário de Cabo Verde.

A todos que participaram deste trabalho com orações, apoio, entrevistas, conselhos que de uma forma direta ou indireta contribuiriam para esse final feliz nosso muito obrigado.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

REGRAS VERSUS RELACIONAENTOS

Assim como acontece na família, muitos empresários lutam para alcançar equilíbrio entre manutenção de regras e disciplina, ao mesmo tempo que proporcionam aos colaboradores espaço para liberdade e individualidade. Algumas organizações são excessivamente permissivas, deixando que seus funcionários façam tudo o que acharem apropriado. Outras são demasiadamente rigorosas, restringindo quaisquer ações e comportamentos de seu quadro de pessoal.

Quando dirijo workshops sobre negócios, gosto de ensinar a seguinte fórmula: “Regras + Relacionamentos = Integridade Corporativa”. Meus anos de experiência no mundo corporativo me ensinaram que esse equilíbrio é crucial para um ambiente de trabalho saudável e produtivo. Se você tem regras, mas não dá muita importância aos relacionamentos, provavelmente vai ter de lidar com rebeldia.

Por outro lado, se tiver dado demasiada ênfase a relacionamentos, mas não tiver estabelecido diretrizes cuidadosamente planejadas para as práticas e comportamentos do dia a dia, poderá experimentar caos. A capacidade de equilibrar ambos assegura à equipe que você se importa com eles e, ao mesmo tempo, espera que produzam resultados alinhando-se com a missão e os valores da empresa. Romanos 13.3 ensina: “Somente os que fazem o mal devem ter medo dos governantes e não os que fazem o bem. Se você não quiser ter medo das autoridades, então faça o que é bom, e elas o elogiarão”.

O problema ocorre quando há confusão entre os empregados acerca do que significa “fazer o bem”. Como líderes é nossa responsabilidade comunicar isso clara e eficazmente. Assim como sociólogos descobriram que crianças ficam mais satisfeitas quando entendem seus limites – no lar ou na escola – no mercado de trabalho também se espera que os líderes definam os parâmetros mediante os quais se espera que o trabalho seja realizado.

Regras e diretrizes, especialmente quando criadas com informações valiosas oferecidas por pessoas que serão governadas por elas, não são restritivas. Na verdade, capacitam os indivíduos a compreender que são livres para usar seus talentos e habilidades dentro dos limites estabelecidos. Sem tais regras, os colaboradores podem se sentir confusos, mesmo imobilizados, pelo temor de fazer algo errado.

A alternativa seria o próprio pessoal determinar seus padrões, o que poderia ter resultados caóticos. Provérbios 29.18 nos ensina que, “Não havendo visão, o povo se corrompe...”. Outra versão declara: “Onde não há revelação divina, o povo se desvia, mas como é feliz quem obedece à lei!”

O estabelecimento de regras apenas para controlar pessoas é desmoralizador. As diretrizes devem ser usadas como meio de melhorar a produtividade – e a satisfação – das pessoas em seu trabalho. Líderes fortes e eficientes sabem como equilibrar compreensão e disciplina. E você?

Por Rick Boxx

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

DO QUE VOCÊ TEM MEDO?

31 de outubro marca a observância do Halloween nos Estados Unidos, quando milhões de crianças e adultos vestem fantasias que vão de personagens de desenhos animados a bruxos e fantasmas. Parece que o objetivo deles é parecer o mais assustador possível.

Não precisamos de Halloween para experimentar medo. A vida cotidiana e o trabalho são suficientemente assustadores: terremotos, furacões, tsunamis ou a preocupação constante com incertezas da economia. Muitas coisas existem para nos tornar temerosos e ansiosos.

O medo influencia as altas e baixas do mercado de ações. A elevação ou queda da bolsa geralmente pouco tem a ver com o que realmente está acontecendo no momento. É fruto do que os “peritos” projetam, ou seja, o medo do que poderá ocorrer no futuro. Relatos noticiosos e rumores podem lançar o caos entre investidores em todo o mundo.

O que você mais teme? A perspectiva de perder o emprego? Queda dramática no volume dos negócios? Não recuperar rapidamente depois da queda das atividades? Ter um colega - e não você - escolhido para a ambicionada promoção? Perder alguém importante da equipe? Não encontrar um substituto para o lugar de alguém que deixou o quadro de funcionários?

Quando reconhecemos que uma circunstância está além do nosso controle e prevemos resultados indesejáveis, o medo é a resposta natural. Mas se pudéssemos ter certeza que as circunstâncias estão sob controle e são conduzidas por Alguém que tem em mente nossos interesses, isso minimizaria, ou até mesmo eliminaria o medo que experimentamos. Veja o que a Bíblia tem a dizer sobre medo e a forma de lidarmos com ele:

Não estamos sozinhos. Em tempos difíceis ou adversidades nosso maior medo é lidar sozinhos com as circunstâncias. Deus promete estar sempre com os que confiam Nele. “Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois Eu sou o seu Deus. Eu lhes dou força e os ajudo; Eu os protejo com a Minha forte mão” (Isaías 41.10). “Eu nunca os deixarei e jamais os abandonarei” (Hebreus 13.5).

Temos um guia para tempos difíceis. É confortante sermos acompanhados por Alguém que conhece o ambiente e o contexto dos desafios que enfrentamos, do mesmo modo que o pastor conhece o terreno, por vezes perigoso, por onde conduz seu rebanho. “Ainda que eu ande por um vale escuro como a morte, não terei medo de nada. Pois Tu, ó Senhor Deus, estás comigo; Tu me proteges e me diriges” (Salmos 23.4).

Confiança é a melhor opção. Confiar na providência, proteção e provisão de Deus pode nos dar segurança de que, não importa o quanto o presente ou o futuro pareçam assustadores, não precisamos nos deixar vencer pelo medo ou desespero. “Pois o Espírito que Deus nos deu não nos torna medrosos; pelo contrário, o Espírito nos enche de poder e de amor e nos torna prudentes” (II Timóteo 1.7).


Por Robert J. Tamasy

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

SHEKINAH - Pesos Pesados no Rap/Hip Hop

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

ALMOÇANDO COM DEUS

Escuta todos os dias em www.radionazamemorial.com.br

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

ALMOÇANDO COM DEUS - Escuta na Radio Naza Memorial


Escuta todos os dias o nosso programa na Rádio.
Da 12:00 ás 13:00.
http://www.radionazamemorial.com.br ou pelo link aqui no blog.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

POBREZA - Os 10 mandamentos

1 - Aproveitar o copo de requeijão para tomar cerveja , refrigerante e guardar molho de tomate que sobrou ...

2 - Entrar na loja de R$1,99 e querer achar um presente lindo e legal

3 - Andar com aquele par de hawaianas a séculos sem lavar...

4 - Lamber a tampa metálica do iogurte.

5 - Colocar palha de aço ou bombril na antena da TV

6 - Sair correndo e se matar para pegar o ônibus que já está saindo do ponto.

7 - Subir na laje para mexer na antena e ficar gritando: - Melhorou?

8 - Aproveitar garrafa plástica de refrigerante e guardá-la com água na geladeira

9 - Fazer jogo de futebol com os times "camisa" e "sem camisa".

10 - Secar tênis e roupas atrás da geladeira.

FERNANDA BRUM - 2º Gospel Day em Morungaba.

Mocidade Memorial e Teatro Meditar, vai marcar presença.
Caravana Memorial para Morungaba dia 29 de Outubro.
Venha Conosco!!!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

IMPORTANTE É COMO FAZEMOS

Você já teve um emprego que achava estar aquém das suas habilidades ou que você simplesmente odiava? Parece que todos nós já tivemos um emprego assim. O que fazer? Se você for igual a mim, deve ter deixado “o barco correr”, não empregando o melhor de seus esforços. Parece fácil adotar a atitude do tipo, “Eu não mereço ter que fazer isto!”, ou “Eu detesto este trabalho!” Quando acreditamos que estamos sendo tratados injustamente é fácil justificar porque estamos fazendo menos que o melhor que sabemos. Entretanto, se cairmos neste engano, estaremos apenas nos ferindo a nós mesmos.

Temos a tendência de tornar “o que fazemos, onde fazemos e o que recebemos” os fatores mais importantes do nosso trabalho. Essa linha de pensamento, contudo, na melhor das hipóteses é equivocada e certamente não honra a Deus.

O que fazemos, onde o fazemos e quanto ganhamos não são nem de longe tão importantes quanto como o fazemos. A maioria de nós deseja se envolver em algo significativo. A boa nova é que a significância do nosso trabalho não tem nada a ver com nossos títulos ou com o que fazemos. Significância tem a ver com a condição do nosso coração, porque é ele – nossas motivações interiores – que determina como realizamos nosso trabalho.

Contratei muitas pessoas ao longo dos anos e admito ter feito um trabalho deficiente em muitas ocasiões. Eu tinha a tendência de encarar as pessoas muito positivamente quando as entrevistava, achando que eram exatamente o que procurávamos. Sabendo o que sei hoje, faria perguntas diferentes aos candidatos durante a entrevista. Tentaria determinar qual seria sua atitude se lhes pedissem que realizassem tarefas comuns - ou mesmo humilhantes - como limpar banheiros ou varrer o chão da empresa. A resposta poderia revelar muito sobre o quanto eles se encaixariam ou não em nossa equipe.

Um dos meus personagens preferidos na Bíblia é um homem que entendeu isso: José (sua história começa em Gênesis 37). Ele teve um caminho difícil a maior parte de sua vida. Começou quando foi vendido como escravo pelos seus irmãos. Como escravo desempenhou suas funções de forma admirável e acabou sendo elevado a posição de grande responsabilidade, até ser falsamente acusado e mandado para prisão. Lá ele novamente fez o melhor, diante das circunstâncias, e foi alçado ao cargo de administrador, até ser libertado.

Depois de solto, José ganhou outra promoção, tornando-se o segundo no governo de todo o Egito, reportando-se somente a Faraó. Em cada ocasião ele não teria sido promovido se não tivesse trabalhado com todo seu coração “como se trabalhasse para o Senhor”, como instrui Colossenses 3.23, ao que crê e segue a Deus.

Portanto, se você se acha numa posição que não gosta ou considera aquém de suas qualificações, reconheça que Deus está olhando o seu coração. Ele precisa que você seja fiel nas pequenas coisas, antes que possa levá-lo a lidar com maiores responsabilidades.

Considere o que Jesus disse a Seus seguidores sobre a importância de serem bons mordomos, não apenas de bens materiais, mas também do trabalho e das oportunidades que Ele nos dá: “O senhor respondeu: Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!” (Mateus 25.21).

Por Jim Lange

sábado, 15 de outubro de 2011

SORAYA MORAES - Em Nossa Igreja


Ela está ministrando nesse momento aqui na nossa Igreja no Congresso da mulheres 2011.

Em Breve a entrevista na integra no site da Nova Geração e na respectiva programa de rádio.
Postarei em breve também esta entrevista aqui no meu blog.
Fica atento...

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

SEGREDOS PARA O SUCESSO

Há muitas maneiras de definir sucesso: status, poder, promoções e muitas outras. Uma medida importante para sucesso, porém, é o impacto, a influência que indivíduos exercem sobre pessoas à sua volta, seja no ambiente de trabalho, na comunidade ou em seus lares. Em outras palavras, a diferença que a vida de alguém faz na vida de outras pessoas.

Analisando historicamente (e espiritualmente), poucas pessoas exerceram impacto tão grande quanto o apóstolo Paulo, cuja vida e escritos são apresentados no Novo Testamento da Bíblia. Ao final de sua vida, ele tinha colaborado para que a fé cristã tivesse espalhado por todo o império romano, embora viajasse a maior parte do tempo a pé. Imagine o que ele teria realizado se dispusesse de um jatinho, telefone celular e notebook?!

Embora muitos de nós dediquem a vida para alcançar objetivos na esfera profissional e nos negócios, creio que a vida de Paulo oferece lições que podemos aplicar à nossa própria vida. Estas são as chaves para uma vida bem-sucedida:

Senso de direção. Para obter sucesso é importante você saber para onde está indo, quais suas metas e objetivos:“Corro direto para a linha de chegada a fim de conseguir o prêmio da vitória”
(Filipenses 3.14).

Entendimento. Capacidade de lidar com circunstâncias inesperadas e se elevar acima das adversidades. “Aprendi o segredo de estar satisfeito em toda e qualquer situação” (Filipenses 4.12).

Comprometimento. Ao iniciar um empreendimento, atingir sucesso requer disposição para perseverar diante de dificuldades e desafios:“Mas eu não dou valor à minha própria vida. O importante é que eu complete a minha missão e termine o trabalho que o Senhor Jesus me deu para fazer” (Atos 20.24).

Compaixão. Como Paulo permaneceu sensível às necessidades das pessoas ao seu redor, também devemos nos esforçar para proteger os interesses dos que trabalham conosco. “Ainda que eu tenha... todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, se não tiver amor... nada disso me valerá” (1 Coríntios 13.2-3).

Fé entusiástica. Líderes de sucesso acreditam piamente em sua missão e seu entusiasmo é contagioso. “Com a força que Cristo me dá, posso enfrentar qualquer situação" (Filipenses 4.13).

Serviço aos outros. Líderes egocêntricos geralmente têm mandatos curtos. O líder dedicado a servir aos outros, auxiliando-os a atingir suas metas é aquele que encontra seguidores dispostos.
“Vou ficar contente em gastar tudo o que tenho e até a mim mesmo para ajudá-los” (2 Coríntios 12.15).

Resistência. O adágio nos lembra: “O importante não é como você começa, mas como termina”. Certamente isso era verdade para Paulo: “De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos” (2 Coríntios 4.8-9).

Por Rick Warren

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

DEFENDI MINHA TESE DE MESTRADO - Ciência da Religião

Defendi hoje minha tese de Mestrado em Ciência da Religião sobre Capacitação de Líderes (Com projeto prático implementado no Distrito de Cabo Verde.
Estta tarde depois de 2 horas de exposição e respostas ás perguntas, e algumas considerações da banca. Foi lido a Ata da defesa:
"No dia 5 de Outubro de 2011, o aluno Caboverdiano Oziel Morais defendeu a sua tese de mestrado com o titulo ... e foi APROVADO.

Agradeço a Deus pelo chamado, á minha familia por sonhar e pagar o preço deste sonho comigo, meus pastores e líderes, colegas do curso e ministério e todos que de alguma maneiro nos ajudou nessa jornada, orando, financiado, abrindo portas e depositando em nós confiança e motivação.

Em breve estaremos defendendo a tese do segundo Mestrado em Ciência da Educação (Agosto 2012). Continuem orando por nós.

Nossa Eterna Gratidão a todos.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

I CONGRESSO ADORA JOVEM - Mocidade nazareno Memorial


Quero lembrar sempre deste congresso como um marco histórico e uma experiência de vida, e celebrar sempre tudo aquilo que Deus operou ali. Só nós que estivemos lá podemos testemunhar e alegra disso.

Como qualquer grande feito, este teve o seu preço, mas também a recompensa. Quero guardar na memória a recompensa e e a alegria de ter feito parte desta iniciativa que jamis será feita. Primeiro congresso da Mocidade Memorial.
As demais coisas estão na mãos de Deus e na nossa responsabilidade e tão certo como foi abençoado e prospero este congresso, assim seremos naquilo que propomos no nosso coração. Cumpramos o nossos votos e deixemos Deus agir.

O MELHOR DE DEUS AINDA ESTÁ POR VIR. Isto quer dizer que não vamos para por aqui.
Deus seja louvado, e a Ele toda glória e louvor.
Obrigado Jesussssssssssssssssssssssssssssssssssssss!!!!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

ENTÃO! SEJA FELIZ.

1 - 'Deus não escolhe pessoas capacitadas, Ele capacita os escolhidos.'

2 - 'Um com Deus é maioria.'

3 - 'Devemos orar sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que possamos ouvir a Deus.'

4- 'Nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus.'

5- 'O mais importante não é encontrar a pessoa certa, e sim ser a pessoa certa.'

6 - 'Moisés gastou: 40 anos pensando que era alguém; 40 anos aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus pode fazer com um NINGUÉM.'

7 - 'A fé ri das impossibilidades.'

8 - 'Não confunda a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS.

9 - 'Não diga a DEUS que você tem um grande problema. Mas diga ao problema que você tem um grande DEUS.'

10 - 'Se você é filho, tudo do pai tem te pertence'

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

PALESTRA SOBRE ÁFRICA (Cabo Verde) - EDUCAR, projeto da DEPSCHOAL no SESC

Palestra Sobre História e Cultura África e Cabo verde em especifico no PROJETO EDUCAR DA DEPASCHOAL no SESC/Campinas. A convite do grupo responsável pela apresentação da África. Toda a organização louvou a iniciativa de levar um filho da África para falar e mostrar os trajes, culinária, musicas e danças tradicionais da África e de Cabo Verde.

Palestra para alunos promissores selecionados de todas as escolas publicas da cidade de campinas. Foi uma experiência gratificante, e já uma pratica que se torna cada vez mais freqüentes nas instituições brasileiras. É um prazer falar de Cabo verde sempre.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

CORAÇÕES DISTANTES

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
“Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?”

“Gritamos porque perdemos a calma” disse um deles.

“Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?” Questionou novamente o pensador.

“Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça”, retrucou outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar: “Então não é possível falar-lhe em voz baixa?”

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:

“Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.

Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações se entendem. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.”

Por fim, o pensador conclui, dizendo:

"Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta".

autoria: M.B.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

MOCIDADE NAZARENO MEMORIAL

Av. Amorreiras 3771 - Campinas/SP

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

ELETRO ADORA MUSIC - Este Sábado Mocidade Nazareno Memorial


terça-feira, 23 de agosto de 2011

DAVID ARAUJO: “Só a junção de forças pode combater a crise de valores”

Os problemas sociais que têm afectado o país prendem-se com o facto de, durante muito tempo, se ter negligenciado a componente espiritual. A opinião é do mais alto representante da Igreja do Nazareno em Cabo Verde. Sem referências e com poucos exemplos de moralidade, a juventude "perdeu-se", e a culpa é colectiva.

Para David Araújo, é necessário que a igreja, poderes públicos e outras instituições se unam para resgatar os valores, sobretudo no seio familiar.
Em conversa com o Expresso das Ilhas, David Araújo analisou o contexto social em Cabo Verde e a importância da vida espiritual. Para o Superintendente Geral da Igreja do Nazareno, os problemas sociais que o país tem enfrentado prendem-se com o facto de a vida espiritual e religiosa não ter sido prioridade nos últimos anos.

"Tivemos muitas preocupações com a construção e afirmação do Estado. Depois, a nossa preocupação foi com a formação de quadros, a construção de infra-estruturas, elevar o nível de vida das nossas populações, entre outros. Isto tudo é legítimo, mas houve um descalabro porque a vida religiosa foi negligenciada", explicou, acrescentando que deriva daí o aumento da delinquência juvenil e outros problemas.

Além disso, chama a atenção para a importância da família. "Acredito que muitos problemas sociais têm origem na falta de suporte ou orientação familiar. Podemos ter quadros bem formados e políticos de carreira, mas se não houver família, eles falham. É preciso trabalhar com enfoque nas famílias", afirma.

David Araújo entende que se assiste a uma verdadeira "crise de valores" em Cabo Verde. "Nota-se que há uma perda de referências, e poucos exemplos de moralidade que inspirem a nova geração. Creio que a culpa é de todos nós, é colectiva", enuncia. Sendo assim, a solução exige uma junção da igreja, poderes públicos e outras instituições. "Cada um deve cumprir o seu papel, mas não só na vertente de providenciar melhorias na vida das pessoas a nível material. É preciso trabalhar de forma mais harmoniosa, equilibrando a questão material com o resgate de valores e a vida espiritual e moral", indica.

O Superintendente mostra-se satisfeito pelo facto de cada vez mais organismos estarem sensíveis ao facto de ser necessária uma solução urgente. Quanto à Igreja do Nazareno, enuncia alguns projectos que têm sido desenvolvidos com enfoque nos jovens. "O trabalho nos bairros é muito importante, e temos desenvolvido alguns projectos na Cidade da Praia, em Achadinha e em Achada Santo António. Na ilha do Fogo também temos um projecto com jovens na marginalidade. Na Brava, trabalhamos com jovens deportados dos EUA", explicou. A Igreja do Nazareno tem ainda projectos que envolvem jardins-de-infância, apoio a mulheres vítimas de violência na ilha do Fogo, formação profissional para mulheres chefes de família (Tira Chapéu), distribuição de refeições (São Vicente), entre outros.



Igreja Nazareno realiza 58ª Assembleia Distrital

A Igreja do Nazareno de Cabo Verde realizou, de 11 a 14 de Agosto, na Igreja Central da Praia, a 58ª Assembleia Distrital. As assembleias reúnem membros de todas as ilhas do país. Têm como objectivo fazer um balanço dos relatórios apresentados pelos pastores durante o ano, e analisar perspectivas e desafios para o próximo ano.

Este ano, o evento foi presidido pelo Superintendente Geral da Igreja do Nazareno Internacional, Eugénio Rosa Duarte. Trata-se de um cabo-verdiano que ocupa o mais alto cargo dentro da Igreja do Nazareno (semelhante ao Papa da Igreja Católica). De acordo com Socorro Fontes, Secretário Distrital, a presença de Eugénio Rosa Duarte foi "uma honra e um privilégio".

Em relação às actividades, foi promovida uma serenata, com música tradicional. O programa incluiu ainda a realização da "Marcha para Jesus", seguida da Convenção da Juventude Nazarena, no passado sábado. Ainda no sábado, realizou-se a classe de formatura de quatro novos pastores. No domingo, realizou-se a classe de ordenação de novos presbíteros para a Igreja Nazareno.

De referir que a Igreja do Nazareno está em Cabo Verde há 110 anos, e conta actualmente com 54 congregações nas diversas ilhas.

http://www.expressodasilhas.sapo.cv/pt/noticias/detail/id/26673

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O SOFRIMENTO

É a cena da crucificação.
Por que a cruz?
Max Lucado diz que a cruz é um símbolo de vergonha, de martírio.

Os romanos inventaram este modo de matar, de forma mais cruel possível. Na forca, o executado morre no máximo em três minutos; na guilhotina, o condenado nem tem tempo de pensar, morre-se em fração de segundos. Mas, na cruz, a morte é lenta, dolorosa, vai apagando a vida.

A cruz não tinha o propósito só de matar, mas também de punir e envergonhar. Normalmente, o condenado era exposto num lugar público, os lugares mais altos, para que todos que passassem soubessem que a mão romana era dura, que não se podia brincar com o Império Romano. Envergonhava a família, porque normalmente o executado era crucificado nu. Jesus foi crucificado nu. A roupa que os soldados jogaram sortes para tê-la era aquele pano que enrolava a sua cintura e que protegia a sua identidade masculina.

O propósito era envergonhar a família. Tanto que, na crucificação de Jesus, toda a Sua família se ausenta, menos Sua mãe.
Só João e Maria ficam ao pé da Cruz.

Os heróicos apóstolos, os comedores de pães e peixes, os muitos curados por milagres... desapareceram. Só ficou aquela que fica com o filho, não importa qual o estado dele – a mãe. E aqueles amigos, que a Bíblia diz, "mais chegados do que irmão".

A cruz levava o crucificado a gemer por horas. A morte era lenta. Nenhum órgão vital é atingido na crucificação. Ele é exposto na cruz, preso, não na mão, mas no punho, num centro nervoso, aonde passa uma malha de nervos e músculos extremamente dolorosos. Portanto a cruz era processo não só de morte, mas de sofrimento.

Por que, então, nós cristãos não temos vergonha da cruz? A cruz é vergonha para os que se perdem, disse Paulo, mas para nós, os salvos, a cruz é símbolo do poder de Deus. Nela Jesus venceu a morte, por nós.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O DIA DA AGUSTIA

Jesus nunca nos enganou, quem quiser segui-lO tem que pegar a cruz, negar-se a si mesmo e segui-lO, mas Ele prometeu estar conosco todos os dias da nossa vida.
Cinco heróis da Bíblia enfrentaram o desafio de vencer o dia da angústia:

1. Davi, aquele que matou Golias, por seis vezes pergunta: "Por que está abatida a minha alma?" (Sl 42:5). Esse gigante teve seus dias de pé de barro, de tristeza, de lágrimas, mas nunca perdeu sua comunhão com Deus.
2. Elias, aquele que fez descer fogo do céu, que matou os profetas da oposição, temeu até a morte e disse: "Vou morrer!" (1 Rs 19:4); por três vezes ele diz: "Eu fiquei só" (1 Rs 19:10,14).
3. Jó, homem bem sucedido, mas, quando a adversidade chegou – ponto mais alto quando alguém entra em angústia –, amaldiçoou o dia do seu nascimento.

4. Paulo, escreveu treze dos vinte e sete livros do Novo Testamento. Ele teve que confessar que tinha um espinho na carne (da parte de Satanás). Pediu três vezes para Deus retirá-lo, mas Ele lhe diz: "A minha graça te basta, se aperfeiçoa na sua fraqueza" (2 Co 12:9).
5. Jesus. O dia da angústia chegou. No Getsêmani Ele diz: "Agora a minha alma está angustiada até a morte" (Mt 26:38) Sua oração foi: "Passa de mim esse cálice!" (Mt 26:39), e começa a transpirar sangue. É possível definir angústia como dor do coração, dor de dentro, dor da alma. Ao invés de fazer aquela guerra espiritual em derrota, Ele levanta-se, toma Sua cruz e vai até o Gólgota, deixa-se pregar e grita o grito da vitória: "Está consumado!" (Jo 28:30).

Lembre-se...
Todos passamos por crises; como as atravessamos é que irá fazer a diferença.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

MINHA HOMENAGEM - Na 58ª Assembléia Distrital de Cabo Verde

Minha Homenagem a todos os meus pastores (Renato, Brás Cardoso, Nilton,Socorro) superintendente do distrito (David Araujo) aos colegas de sangue (Idrissa, Francisco, Zelinda e Ezequiel) e aos Seminário de Cabo Verde (Gastão). Nossa Eterna Gratidão por tudo que investiram é nós. Somos o que somos porque acreditaram em nós.

domingo, 14 de agosto de 2011

DE VOLTA AO BRASIL HOJE - Obrigado Senhor por tudo!!!


sábado, 13 de agosto de 2011

ASSISTA AO VIVO A 58ª ASSEMBLÉIA DISTRITAL - Igreja Nazarno Cabo Verde

Watch live video from Igreja do Nazareno on pt.justin.tv

terça-feira, 9 de agosto de 2011

58ª ASSEMBLÉIA DISTRITAL DE CABO VERDE - Igreja do Nazareno

Para saber do programa clicar AQUI
Começa esta Quinta-Feira na Cidade da Praia a 58ª Assembléia Distrital da Igreja do Nazareno. Momento de encontro de topo o povo Nazareno de Cabo Verde representado pelas delegações que chegarão de todas as Igrejas do Nazarenos do país e também visitantes da diáspora, por exemplo o editor deste Blog proveniente do Brasil (Rev. Oziel Morais) principalmente o Superintendente Geral com Jurisdição Rev. Eugênio Duarte.

Serão quatro dias de confraternização, reencontros, workshops, discussões, relatórios, fortalecimento, entre muitas outras atividades que com certeza fortalecera o povo da ilhas para mais um ano de trabalho e frutificação ministerial.

Deus abençoe o Povo das Ilhas e uma assembléia Distrital Prospera.
Rev. Oziel Morais

II ADORANDO

2ª VOLTA DAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS - Cabo Verde

Jorge Carlos Fonceca e Manuel Inocêncio São os candidatos que disputarão a segunda volta das eleições presidenciais em Cabo Verde.

domingo, 7 de agosto de 2011

ACOMPANHA A APURAÇÃO DOS VOTOS - Eleições Presidenciais em Cabo Verde


ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS - Cabo Verde

Mais de 305 mil eleitores vão hoje às urnas para eleger o sucessor de Pedro Pires na Presidência da República de Cabo Verde, embora todos os dados apontem para uma segunda volta, a realizar dia 21.

Os quatro candidatos são Aristides Lima, Jorge Carlos Fonseca, Joaquim Jaime Monteiro e Manuel Inocêncio Sousa - será hoje eleito como quarto chefe de Estado cabo-verdiano, depois de Aristides Pereira (1975/1991), António Mascarenhas Monteiro (1991/2001) e Pedro Pires (desde 2001).

As urnas abriram às 08h00 locais (10h00 em Lisboa) e encerram às 18h00 locais (20h00) em Lisboa, estando presentes 112 observadores eleitorais vindos da União Africana (UA, 16), Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO, 82), Estados Unidos (11) e Moçambique (três).

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) não enviou observadores eleitorais para uma votação cujos primeiros resultados provisórios oficiais deverão ser conhecidos duas a três horas após o encerramento das urnas. Uma das grandes preocupações é a abstenção.

Fonte: Expresso da Ilhas

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

AGUARDE!!!

No Acampamento da JNI de Cabo Verde até Sábado.
Deus tem abençoado e grandes coisa temos vistos. Deus é fiel.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

VOLTANDO PARA CASA!!!

Por quinze dias estarei de volta para casa. Em Cabo Verde de 1 a 14 de Agosto.
Que Deus possa prosperar estes dias.

Assembléia e Acampa 2011 lá vamos nós...

quinta-feira, 21 de julho de 2011

MINHA FAMÍLIA - Deus é Fiel.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

FELIZ DIA DO AMIGO - A Todos os leitores!!!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

ACAMPA 2011 EM ASSOMADA

Deus nos abençoou tremendamente ano passado. Este ano faço questão de estar presente de novo. Fui o pregador no ano passado e foi muito bom, mas esse ano creio que o escolhido será ainda melhor, meu colega, amigo e muito mais. estamos juntos. JNI de Cabo Verde merece sempre o melhor.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

ESTAREI EM CABO VERDE 1 a 14 de Agosto

Estarei em Cabo Verdea partir dos dia 1 a 14 de Agosto, para realizar algumas entrevistas e pesquisas para o meu mestrado junto ao Governo e a Universidade de Cabo Verde.
Aproveitando também para rever os colegas e amigos, e saber um pouco do povo das ilhas pela ocasião da Assembléia Distrital e Acampamento 2011.

Caso algum colega queira algum material, ou qualquer outro favor, entra em contato comigo. No que depender de mim estou á disposição para ajudar, aqui ou em Cabo Verde.
Deus abençoe, e até breve.

Contactos
mestreoziel@hotmail.com
0055 (19) - 32693500/91994061

sexta-feira, 8 de julho de 2011

FAJÃ DE BAIXO - Terra Amada!!!

Jamais vou esquecer esta terra onde está escrita os 19 primeiros anos da minha história. Em breve hei de voltar. SENHOR ABENÇOE Fajã/São Nicolau/Cabo Verde...

quarta-feira, 6 de julho de 2011

MELHORES ANÚNCIOS - Vale a Pena...

Cinto de Segurança

Associação Apoia crianças com Cancer

Dia das Mães

terça-feira, 5 de julho de 2011

VIVA CABO VERDE - Que continua ecoando este grito pelos séculos dos séculos


Hoje meu País comemora 36º aniversário da sua independência

quarta-feira, 29 de junho de 2011

AMANTE DE CABO VERDE - Rev. Aguiar Valvassoura

Esta semana tive a oportunidade de almoçar e conversar com o Rev. Aguiar Valvassoura. Foi um tempo agradável de conversar e recordações. A conversa no almoço foi "Cabo Verde". Ao contrário do que eu esperava o pastor Aguiar se mostrou um conhecedor invejável da história, política e acima de tudo da História da Igreja do Nazareno e suas sucessivas lideranças missionárias e nacionais em Cabo Verde.

Surpreendeu o fato de saber o nome e a seqüencia de cada missionário e superintendente distrital que o Distrito de Cabo Verde já teve até hoje. Os pastores aposentados e em memória. E claro as lembranças e saudades das duas vezes que esteve em Cabo Verde.

Para mim foi um desafio, ver como ele tem um conhecimento e um legado grande para deixar para nós gerações novas de comprometimento, preservação e cuidado da nossa história de "Povo de Santidade", e acima de todo saber que a obra é do Senhor. Depois de um longo período de tratamentos ele volta à com toda a força. Deus é fiel.

Alegro também por saber que ele sonha ainda com Cabo Verde, e quem sabe ainda volta aquelas ilhas afortunadas e bem lembradas em todo o mundo.